O fim de Guantanamo

close_guantanamo

A primeira grande medida, com impacte internacional, de Barack Obama, logo no seu segundo dia de presidência, foi a de mandar encerrar a prisão de Guantanamo, em Cuba.

A prisão que durante os últimos anos foi a bandeira mais negra da campanha anti-terror de George W. Bush, e uma enorme mancha na sua “lenga-lenga” da Liberdade Mundial já tinha os seus dias contados, depois de ter sido um dos pontos chave da campanha de Obama. Agora, vai finalmente fechar, tal como, todos os centros de detenção da CIA no estrangeiro.

O Mundo não esquecerá Guantanamo, nem as atrocidades americanas na sua suposta “guerra pela paz”, mas, agora teremos que tentar remediar esses actos, passo a passo, e virar a página, para bem da Humanidade… E há uns dias, foi dado um pequeno passo.

Anúncios

Obamania

Obamania

Obama é o novo presidente dos Estados Unidos. Depois de ter vencido as eleições em Novembro de 2008, finalmente chegou a hora da tão esperada, e aclamada, “Mudança”. Assim, no passado dia 20, Barack Hussein Obama II tornou-se no quadragésimo quarto presidente dos Estados Unidos da América.

Já sei que venho um bocado tarde, e que até hoje, já muita tinta já foi gasta, e muita teclas foram pressionadas, e assim, muitos artigos, críticas, comentários e afins, sobre o tema, foram criados. Mas, como todas as obsessões, nunca é demais, e assim, como não poderia deixar de ser, também eu tive que escrever algo sobre o novo “Deus“.

Julgo que nunca na história recente do mundo, a Humanidade depositou tanta confiança, e esperança, numa só pessoa. O Mundo todo agora espera pelas promessas de Obama, que sem fazer nada, já entrou para a história mundial, não só por ser o primeiro presidente negro da América, mas também pelo impacto mundial da Obamania.

O Mundo inteiro está atento à Casa Branca, e apercebendo-se disso, uma das primeiras medidas inovadoras do novo presidente foi a de ligar a Casa Branca ao Mundo, através das suas mensagens semanais difundidas via Internet.

A terra do Tio Sam, da Liberdade, do sonho americano, e de toda a crap que vendem ai pelo mundo fora parece estar a querer mudar! Agora resta esperar, para ver o que ai vem…

mais info: Weekly Video Address, Obama diary: The first 100 days, Barack Obama, barackobama.com, Obamania.

Amnistia Internacional

logo_horizontal

A Declaração Universal dos Direitos do Homem, adoptada pelas Nações Unidas, a 10 de Dezembro de 1948, está a caminho do seu sexagésimo aniversário, e a Amnistia Internacional, como embaixador-máximo da dita declaração, aproveita a ocasião para lançar campanhas um pouco por todo o Mundo. Campanhas, que não só, marquem a data, como também façam as pessoas participar e relembrar-se de tão importante documento.

A campanha aqui lançada, tem o lema de “Escrever uma carta, Salvar uma vida“, e tem como objectivo dar voz aos milhares e milhares de Homens (homens e mulhers) que não têm, nem podem, exercer a sua voz, na luta por um mundo melhor…

God in court!


(parece-me que ainda não será desta, que Deus se sentará no banco dos réus)


Legal case against God dismissed

Um juíz norte-americano rejeitou recentemente uma acusação contra Deus, porque não tendo este morada, a papelada legal não poderia ser processada.

Mais insólito ainda é o facto de um senador do estado norte-americano do Nebraska ter tentado processar Deus, o próprio, pela “morte, destruição e terrorismo por Ele praticados”. Ernie Chambers, o senhor senador, processou Deus o ano passado, “acusando-o da morte e destruição causada a milhões e milhões de pessoas por todo o mundo”.

Chambers afirmou ainda, que sendo “Deus omnisciente, ou seja, que sabe tudo, obviamente saberá também deste processo” justificando assim o facto de ponderar apelar da decisão do tribunal.