O estranho caso de Prawo Jazdy

pto0013l

The mystery of Ireland’s worst driver
Segundo o Irish Times, a polícia da República da Irlanda finalmente conseguiu desvendar o estranho, e misterioso, caso de Prawo Jazdy. Prawo era já um dos condutores mais procurados do país depois de conseguir acumular centenas de multas.

Ao que parece, o estranho condutor conseguia iludir o sistema porque cada vez que era multado, facultava uma morada diferente.

Mas os dias de Prawo Jazdy chegaram ao fim quando a polícia finalmente descobriu o seu misterioso modus operandi. Ao que parece, Prawo Jazdy, não era propriamente uma pessoa, nem o primeiro e último nome na carta de condução polaca, mas simplesmente a própria palavra – “Carta de Condunção”.

Prawo Jazdy é já uma espécie de mito para uma das maiores comunidades estrangeiras na Irlanda.

Anúncios

God in court!


(parece-me que ainda não será desta, que Deus se sentará no banco dos réus)


Legal case against God dismissed

Um juíz norte-americano rejeitou recentemente uma acusação contra Deus, porque não tendo este morada, a papelada legal não poderia ser processada.

Mais insólito ainda é o facto de um senador do estado norte-americano do Nebraska ter tentado processar Deus, o próprio, pela “morte, destruição e terrorismo por Ele praticados”. Ernie Chambers, o senhor senador, processou Deus o ano passado, “acusando-o da morte e destruição causada a milhões e milhões de pessoas por todo o mundo”.

Chambers afirmou ainda, que sendo “Deus omnisciente, ou seja, que sabe tudo, obviamente saberá também deste processo” justificando assim o facto de ponderar apelar da decisão do tribunal.

Monkey Business

É um mundo de loucos, este em que vivemos… Temos pessoas para tudo neste mundo. Temos uns mais loucos que outros. Uns que intitulamos de loucos, e outros que embora realmente o sejam, não têm o título. É assim o nosso mundo, um mundo animal, e no reino animal, no meio da selva, vale tudo.

Monkeys work in Japanese restaurant

Paramos primeiro no Japão onde depois do crash da bolsa Norte Americana, e a crise financeira que ai bate à porta, um restaurante japonês, decidiu cortar já nas despesas e contratar macacos para servirem às mesas. É verdade, Macacos! Os macaquinhos não refilam, e não se importam de trabalhar por meia dúzia de amendoins, que segundo as últimas informações que sei, está demasiado barato nos dias que correm…

Monkeyman roped into pest problem

Na Índia, passa-se o contrário. Parece que na estação de comboios de Lucknow, os macacos já andavam a causar demasiados problemas, ameaçando os pobres passageiros, e as autoridades competentes tiveram que actuar… É verdade, contrataram um pobre homem, para andar vestido de –  e feito de – macaquinho, estação acima, estação abaixo, tentando assustar os “verdadeiros” macacos…

E nós meros macacos, disfarçados de homens, ainda nos queixamos do nosso trabalho… Lembrem-se que chegará o dia em que um mero macaco fará o nosso trabalho, ou pior ainda, que nos contratem para fazer o de macaco mesmo!

PS: Ainda acerca disto, acreditem que os macacos podem realmente ser um perigo, e sabem como ameaçar… Lembro-me que à uns anos, fui LITERALMENTE assaltado por macacos selvagens, na China. Roubaram-me, quase sob coacção física, o meu saco de bolachas!!

O tamanho realmente interessa?

O homem mais baixo do mundo e a mulher com as pernas mais longas do mundo, encontraram-se recentemente, em Londres, para promover um evento da Guiness World of Records. Até aqui nada de anormal, não fosse o pequenino homem, medir pouco mais que aquelas grandes réguas das aulas de E.V.T., algo como 76 míseros centímetros, e as perninhas da tal mulher — loiraça diga-se de passagem — só medirem algo como 1,32 metros!! Completamente normal. O resultado do encontro, foi esta pequena colecção de fotos.

Bizarro, um pouco bizarro, mas a verdade é que o pequenino lá se vai safando, andando por baixo das pernas das mulheres, com um à vontade fora de normal. E sempre tem a desculpa, de que não queria espreitar, para ter essa vista previligiada, ou não

Elefante cura-se de vício de cocaína.

Elephant cured of drug addiction

Mais um insólito, neste mundo cada vez mais insólito. Na China, os veterinários de um centro de protecção animal, na ilha de Hainão, conseguiram curar um elefante drogado. O elefante tinha sido resgatado no sudoeste da China, pela polícia local, e ao que parece, os seus captores, estavam a alimentá-lo com bananas e cocaína, para conseguirem controlar a fera…

Parece-me que isto é um exemplo para a Amy, e todos os outros milhares e milhares de agarrados à coca seguirem, e tanto quanto sei, o centro de protecção animal, ajuda também, este pobre animal, que somos nós, humanos.

Teresa-dança-o-break-e-faz-o-pino, vem cá!


NZ judge orders ‘odd’ name change

Um juíz na Nova-Zelândia ordenou aos pais de uma criança de nove anos, que trocassem o seu nome. Segundo ele, o nome “Talula Does The Hula From Hawaii“, era propício a anedotas e a gozo. O juíz atacou ainda uma nova, e incrível, mania de dar nomes tão bizarros como “Sex Fruit”, “Fat Boy”, ou ainda, “Fish” e “Chips” para o caso de gémeos, a crianças.

Entretanto, outros nomes como “Violence”, “Number 16” ou “Bus Shelter”, continuam a ser legalmente aceites.